COMPAIXÃO

A compaixão é festejada como uma das emoções mais inspiradoras e amorosas que podemos sentir, por nós mesmos e por outros. Compaixão significa literalmente “sofrer junto” e nos inspira a resolver problemas, aliviar dores e sofrimentos dos outros e ser mais gentis e compreensivos com outros. Podemos aplicar essa emoção também a nós mesmos, quando estamos lidando com desafios físicos e emocionais.

Apesar da possibilidade de afetar positivamente tantos aspectos de nossas vidas, a compaixão muitas vezes perde a vez para julgamentos, críticas, vergonhas e culpas. Muitos de nossos instintos imediatos, quando confrontados com as condições de outros ou de nós mesmos é julgar. Mas quando substituímos a compaixão pela vergonha e culpa, projetamos o mesmo julgamento nas fontes da nossa tristeza e sofrimento. Daí, quando nos vemos diante de desafios, somos menos resilientes e capazes de nos erguermos debaixo do peso de nosso próprio orgulho, vergonha e crueldade.

Por isso, que cultivar a compaixão diariamente é tão importante. Através da meditação, começamos a fazer da compaixão uma parte fundamental do nosso processo de pensamento. Devagar, com o tempo, começamos a ver as ações e comportamentos dos outros com mais compreensão, empatia e senso de camaradagem. Conseguimos então olhar para nós mesmos com a mesma compaixão e liberar uma das nossas grandes fontes de amor.